Sem estoque, vacina contra tuberculose acaba em 30 dias

10/02/2018 06:17 Saúde
Vacina contra tuberculose só deve durar um mês - Bruno Henrique/ Correio do Estado
Vacina contra tuberculose só deve durar um mês - Bruno Henrique/ Correio do Estado

Os estoques da vacina Bacilo de Calmette-Guérin – popularmente conhecida como BCG, indicada para prevenção da tuberculose – estão em baixa no Município de Campo Grande. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), o repasse das doses, que deveria ter sido feito pelo Ministério da Saúde, está atrasado há um mês.

Por conta disso, só há vacinas suficientes para atender à demanda dos próximos 30 dias. Caso os repasses não sejam normalizados, a população terá de recorrer à rede privada, em que a vacina custa em torno de R$ 100, dependendo da clínica. 

Conforme o município, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) é responsável por distribuir as doses da vacina a cada 15 dias. No entanto, em razão do atraso por parte da União, os dois últimos repasses não foram feitos.

“Ainda não há falta da vacina BCG nas salas de vacina da Sesau. Em média são aplicadas 1, 3 mil doses por mês e, até o momento, não houve necessidade de realizar o remanejamento de doses. Há estoque para atender à demanda por aproximadamente 30 dias”, esclareceu, em nota, o órgão.

A secretaria alega que desde o ano passado adota um cronograma de aberturas de doses da vacina, para otimizar o uso dos frascos.

Cada ampola da vacina contém de cinco a 10 doses, no entanto, o prazo de validade depois de aberto o frasco é de seis horas. Desta forma, as salas de vacina obedecem ao cronograma para melhor aproveitamento das doses.

Fonte: Correio do Estado

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.