“Sem peixe, não tem pescador, nem turista”, diz Reinaldo ao defender projeto

MPF em Corumbá recomendou a suspensão temporária do decreto até que seja elaborado um novo texto
18/11/2019 19:19 Política
Governador diz que está dialogando com pescadores (Foto: Kísie Ainoã)
Governador diz que está dialogando com pescadores (Foto: Kísie Ainoã)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a defender nesta segunda-feira (18) o programa cota zero, que proíbe o transporte de peixe por pescadores amadores a partir do ano que vem.

“Temos que colocar o entendimento que os estoques estão diminuindo, se não preservarmos, principalmente as espécies nobres, não terá mais peixes, e aí não tem pescador artesanal, amador e não tem o turista. Acaba dizimando uma atividade econômica”, disse Reinaldo nesta tarde.

O chefe do Executivo Estadual ressaltou que segue o diálogo com o MPF (Ministério Público Federal) e também com o grupo de pescadores contra a proibição. “Temos que ter consciência de que está sendo proibido o transporte, e não pescar, consumir dentro do hotel, do barco”, completou.

No início do mês, o MPF em Corumbá recomendou ao governo do Estado a suspensão temporária do decreto até que seja elaborado um novo texto. O órgão sugeriu mais pesquisas sobre o tema e um debate mais amplo com todos os setores que irão sofrer consequências. O MPF destaca que as medidas adotadas impactam a atividade dos pescadores profissionais artesanais e podem torná-los vulneráveis.

Recomendou ainda, entre outros pontos, que o tema seja debatido com populações vulneráveis, ribeirinhos, assim como a elaboração de estudos socioeconômicos sobre os pescadores artesanais e a adoção de medidas que reduzam os impactos decorrentes da norma. O documento orienta, ainda, que seja feita a diferenciação da pesca e do turismo nas bacias do Paraguai e do Paraná e que sejam realizados estudos sobre a ausência de impactos do “pesque e solte”. Por fim, MPF também propôs a realização de estudos que permitam estimular a pesca e de peixes considerados “menos nobres”, como a piranha.

O que era rápido, melhorou! Seja exclusivo, cadastre o telefone (67) 99981 9077 e receba as notícias mais lidas no Campo Grande News pelo seu WhastApp. Adicione na sua lista de contato, mande um "OI", e automaticamente você será cadastrado.

Fonte: Gabriel Neris e Tainá Jara / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.