Treinador de escola de futebol é preso suspeito de estuprar menino de 9 anos

Polícia acredita que ele tenha feito mais vítimas
09/08/2018 16:44 Policial
O homem também seria servidor da prefeitura da cidade, na Secretaria de Educação e Cultura, onde ocupava o cargo de motorista
O homem também seria servidor da prefeitura da cidade, na Secretaria de Educação e Cultura, onde ocupava o cargo de motorista

O treinador de uma escola de futebol, de 50 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (9) suspeito de estuprar um menino de 9 anos na cidade de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande.

Ele também é suspeito de ter estuprado outros três meninos, com idades de 12 anos. O treinador foi preso no escritório do advogado e o celular dele e o notebook foram aprendidos para passarem por perícia.

O homem também seria servidor da prefeitura da cidade, na Secretaria de Educação e Cultura, onde ocupava o cargo de motorista. Ele foi afastado do cargo e  vai responder a um processo administrativo. O servidor dava aulas de futebol a garotos, em uma escolinha que era mantida pelo município.

A mãe de uma das vítimas disse que frequentemente o treinador ia fazer visitas para seu filho na sua residência, sendo que em uma delas a criança teria tido uma reação de não querer ver o treinador em sua residência.

Sem entender o que estava acontecendo, a mãe questionou o filho sobre o porquê da sua reação, mas ele não contou o que estava acontecendo.

A polícia confirmou as ‘visitas’ que o treinador fazia a casa de suas vítimas. Ele prestou depoimento nesta quinta (9), ao delegado Roberto Guimarães, que está cuidando do caso. Segundo o site JP News, a polícia investiga se existem outras vítimas.

 

 

(Foto: André Barbosa

Fonte: Midia Max/Thatiana Melo

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.