Presos ajudaram a furtar 101 kg de cocaína da própria delegacia que estavam detidos em MS, diz polícia

O delegado responsável foi preso nesta segunda-feira em Campo Grande durante uma força-tarefa, ele é suspeito de ter facilitado o crime.
25/06/2019 08:40 Policial
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A polícia informou na segunda-feira (24) que 4 presos ajudaram a furtar 101 kg de cocaína da própria delegacia que estavam detidos em Aquidauana, a 141 km de Campo Grande. O crime ocorreu no dia 10 de junho. O delegado Eder Oliveira foi preso nesta segunda durante uma força-tarefa, ele é suspeito de ter facilitado o furto. A polícia não informou se alguma quantidade de cocaína foi recuperada.

"Temos evidências bastante fortes da participação desse delegado, e trabalhamos forte para elucidar a participação de outros policiais nisso e também na apreensão de entorpecentes subtraídos", disse o delegado responsável pelas investigações, Carlos Delano.

De acordo com a polícia, 12 pessoas foram presas por envolvimento no crime. Desses, dois já eram presos do regime semiaberto, além de uma advogada. O carro usado no transporte da droga foi apreendido.

A droga foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal no dia 30 de maio e estava escondida dentro de um tanque de um caminhão próximo a Aquidauana e seria levava para São Paulo. Os tabletes de cocaína foram entregues pelos policiais da PRF na delegacia da Polícia Civil de Aquidauana.

No dia 10 de junho, policiais civis deram conta do desaparecimento da cocaína e a Corregedoria foi acionada, instaurando um inquérito e realizando vistorias no local. Conforme a investigação, o depósito fica dentro da unidade policial, perto das celas e o criminoso teria entrado pela janela para levar a droga.

A reportagem entrou em contato com o delegado Eder, e ele informou que não estava autorizado a passar qualquer informação sobre o assunto.

No dia 17 de junho, com o inquérito instaurado o delegado foi transferido para Selvíria (MS). No dia 18 de junho, nove pessoas foram presas por envolvimento no furto. De acordo com a Polícia Civil, não havia nenhum policial entre os detidos.

Foram detidos 7 homens e 2 mulheres. Segundo a polícia, no celular da advogada presa foram encontrados arquivos que comprovariam a participação do delegado no crime. A polícia não descarta novas prisões.

Fonte: G1 MS

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.