Polícia Civil prende casal que em duas semanas arrombou 14 lojas no centro

Usando marreta, casal quebrava portas para furtar dinheiro, eletrônicos e chiclete; farmácias e pizzarias foram “visitadas”
12/02/2019 14:29 Policial
Produtos furtados e a marreta usada para quebrar portas de vidro (Foto: Divulgação)
Produtos furtados e a marreta usada para quebrar portas de vidro (Foto: Divulgação)

Policiais do SIG (Serviço de Investigação Geral), da Polícia Civil, prenderam um casal acusado de arrombar pelo menos 14 estabelecimentos comerciais em duas semanas em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

De acordo com o delegado Rodolfo Daltro, chefe do SIG, há 15 dias, comerciantes da área central de Dourados passaram a sofrer com uma onda de furtos.

O método era sempre o mesmo: os autores chegavam ao local de moto e arrombavam as portas de vidro temperado usando uma marreta. Dinheiro e eletrônicos estavam entre os produtos mais furtados.

Pizzarias, lanchonetes, farmácias e lojas de produtos para pequenos animais estão entre os estabelecimentos arrombados por Magno Hugo Sordi, 39, e Vanessa Aparecida da Silva, 34,m ambos com antecedentes criminais.

Segundo o delegado, os autores foram identificados através das imagens de câmeras de segurança. Na manhã de hoje (12), os dois foram presos.No local onde os dois estavam foi apreendida a marreta utilizada para quebrar as portas de vidro. Também foram encontrados uma caixa registradora, a moto usada nos crimes e outros bens furtados. “O casal confessou a prática de 14 furtos a estabelecimentos comerciais”, afirmou o delegado.

Rodolfo Daltro disse que dois fatos chamaram a atenção no caso. Ao perceber que os locais arrombados onde tinham câmeras de segurança, Magno fazia pose para desafiar a polícia.

“Outro fato refere-se à predileção do casal por chicletes, uma vez que ao furtar restaurantes e lanchonetes levavam caixas desses doces”, explicou o delegado.

Os dois foram autuados em flagrante por “furto qualificado pelo rompimento de obstáculo” e concurso de pessoas. O delegado pediu a prisão preventiva deles.

Fonte: Helio de Freitas, de Dourados

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.