Mulher renuncia ao Comando Vermelho, mas morre em julgamento do PCC

Em vídeo gravado por um dos executores, Rosimar entrega líderes da facção carioca em MS; ela foi morta no tribunal do crime
15/05/2019 10:24 Policial
Rosimar no vídeo gravado pouco antes de ser morta pelo PCC, sexta passada em Dourados (Foto: Reprodução)
Rosimar no vídeo gravado pouco antes de ser morta pelo PCC, sexta passada em Dourados (Foto: Reprodução)

Para tentar escapar da morte, Rosimar Gomes de Souza da Cruz, 27, a “Medusa”, prometeu “rasgar” a camisa do Comando Vermelho e se converter ao PCC (Primeiro Comando da Capital). A promessa, no entanto, não foi suficiente para salvar a vida dela.

Julgada e condenada no chamado “tribunal do crime”, Rosimar foi espancada e enforcada até a morte. Seu corpo foi encontrado na manhã de sexta-feira (10) em uma estrada vicinal perto da favelinha do Jardim Estrela Verá, em Dourados.

O depoimento de Rosimar está em um vídeo gravado por um dos executores ao qual o site Dourados News teve acesso. No vídeo, a mulher confessa que fazia parte do Comando Vermelho e que estava em Dourados para comprar droga para a facção.

Com as mãos amarradas, Rosimar entrega os nomes e apelidos de vários líderes do Comando Vermelho instalados em Ponta Porã e presos na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), onde, segundo ela, mantêm armas dentro das celas.

No mesmo dia do crime, a Polícia Civil prendeu Fernanda Thais de Queiroz, 28, e Talita Moreira Agueiro, 26. As duas confessaram participação na morte de Rosimar. Outros envolvidos estão sendo procurados pela polícia.

Rosimar tinha chegado três dias antes a Dourados vinda Campo Grande e se hospedou na casa de uma pessoa, de acordo com o delegado. Fernanda e Talita descobriram a chegada da vítima, foram até ela e confirmaram que se tratava de integrante do Comando Vermelho.

Rosimar foi levada para uma casa na favelinha, onde foi julgada no tribunal do crime e assassinada. Fernanda e Talita foram autuadas em flagrante e continuam presas.

Veja o vídeo gravado no momento em que Rosimar era “julgada” pelo PCC:

 

Fonte: Helio de Freitas, de Dourados / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.