"Jamais imaginei esse resultado", diz esposa que denunciou traição

A mulher, ouvida como testemunha, contou que tudo aconteceu muito rápido, num período de uma hora e meia
09/10/2019 12:36 Policial
Fernando posa para foto em momento de lazer (Foto: reprodução/Facebook)
Fernando posa para foto em momento de lazer (Foto: reprodução/Facebook)

A esposa de Fernando Enrique Freitas, 31 anos, que mandou prints de mensagem e ligou o para o policial militar Lúcio Roberto Queiroz Silva, 36 anos, denunciando relacionamento extraconjugal entre o marido dela e Regianni Araújo, 32 anos, esposa do PM, relatou à polícia que jamais imaginou esse resultado. A denúncia terminou em duas mortes, na noite de sábado (5), em Paranaíba, O nome dela não foi divulgado pela polícia.

À delegada Eva Maira Cogo da Silva, titular da Dam (Delegacia de Atendimento à Mulher), a mulher contou que tudo aconteceu muito rápido, num período de uma hora e meia (entre as mensagens encaminhadas e o duplo assassinato). Fernando e Regianni foram mortos a tiros pelo policial.

Durante o sábado, a mulher de Fernando aproveitou que o marido foi dormir para vasculhar o celular dele e acabou encontrando mensagens que davam a entender que Fernando mantinha relacionamento amoroso com Regianni. Ela, então, fez prints da conversa, encaminhou as mensagens para Lúcio e ligou para ele dizendo que o casamento dela tinha acabado.

Do outro lado da linha, aparentemente muito calmo, o policial repetiu a mesma frase. Os casais se conheciam de um grupo de pedal do município. A mulher disse que não chegou a falar para o marido sobre as mensagens, que descansava no sofá da sala da casa da mãe dela.

Em depoimento, a mulher relatou que estava em frente de casa com a filha de pouco mais de 1 ano e a mãe, quando Fernando chegou de carro empunhando uma arma de fogo. Ela e a mãe ainda imploraram para que Lúcio fosse embora. Depois de matar Fernando, Lúcio retornou para a casa dos pais e matou a mulher.

Regianni foi atingida no abdômen, tórax e braços. Após o crime, o autor deixou a arma em cima da estante e fugiu no carro do pai para uma área rural do município. Lúcio se apresentou ontem à Polícia Civil, prestou depoimento e foi trazido para o Presídio Militar de Campo Grande.

Fonte: Viviane Oliveira / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.