Eleitores vão à PF reclamar que não conseguem votar para presidente

Na Capital, casal foi orientado a retornar à seção e pedir aos mesários a produção de uma ATA
07/10/2018 12:01 Policial

Eleitores de Mato Grosso do Sul, principalmente Campo Grande e Dourados, relataram não conseguir votar nos presidenciáveis, nesta manhã de sábado (7). Na Capital, um casal que vota em escolas diferentes teve o voto encerrado, antes mesmo de digitar a opção.

A esposa Miriam Cristina Freitas Gil, de 44 anos, vota na Escola Amarelinha, no Bairro Mata do Jacinto. Ela conta que estava votando e, que antes da digitação para presidente, o equipamento computou voto encerrado.

O mesmo aconteceu com o marido o militar Ademilson Gil, de 47 anos, que vota na Escola Municipal Elpídio Reis. Ele votava para presidente, quando máquina encerrou a votação, antes da tecla verde ser clicada.

Eles reclamaram aos mesários e procuraram o atendimento ao eleitor do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), mas não teve as ligações atendidas. “Ficamos sabendo que o problema estava se repetindo em outros locais, e que outras pessoas procuraram a PF. Estou me sentindo lesada”, disse Miriam.

Em Dourados, a 233 km de Campo Grande, um eleitor gravou um vídeo relantando a falta de fotos dos candidatos a presidente.

A reportagem tentou contato na Polícia Federal, mas somente o casal conseguiu acesso a sede da superintendência. O casal fez o boletim de ocorrência e foi orientado a retornar à seção e pedir aos mesários a produção de uma ATA, para que, possivelmente, a urna seja auditada.

Assista ao vídeo aqui:

Fonte: Danielle Valentim e Anahi Gurgel / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.