Depois de 12 horas mantida em cárcere e espancada pelo marido, mulher consegue fugir e pedir ajuda

Homem disse que só sairia de casa morta
15/09/2020 06:15 Policial
(Ilustrativa)
(Ilustrativa)

Depois de ser mantida em cárcere por cerca de 12 horas, uma mulher de 34 anos conseguiu fugir de seu marido de 27 anos, na noite desta segunda-feira (14), no bairro Portal Caiobá, em Campo Grande e pedir ajuda a vizinhos.

Na delegacia, ela contou que o casal está junto há 1 e meio e que acabaram de ter um bebê, que está com 34 dias de nascido. A vítima disse que desde que ficou grávida é agredida pelo homem que fica mais violento quando ingere bebidas alcoólicas. A mulher falou que na manhã desta segunda (14), por volta das 8 horas quando novamente foi espancada com socos, tapas e puxões de cabelo disse ao autor que sairia de casa.

Neste momento, ele ficou mais agressivo e a trancou em casa mantendo-a em cárcere privado por cerca de 12 horas afirmando que ela só sairia de casa morta. Já a noite quando percebeu uma distração do marido, a mulher fugiu de casa e procurou ajuda com vizinhos que chamaram a polícia. Mas, quando os militares chegaram a casa o homem já havia fugido.

Existem dois números para contato: 180, que garante o anonimato de quem liga, e o 190. Importante lembrar que a Central de Atendimento à Mulher – 180 -, é um canal de atendimento telefônico, com foco no acolhimento, na orientação e no encaminhamento para os diversos serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres em todo o Brasil, mas não serve para emergências.

As ligações para o número 180 podem ser feitas por telefone móvel ou fixo, particular ou público. O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados, já que a violência contra a mulher no Brasil é um problema sério no país.

Fonte: Thatiana Melo / Midiamax

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.