Após menino ter orelha cortada três funcionários são afastado

Vítima teve a orelha cortada por um ‘coleguinha’ do Emei
07/11/2019 17:49 Policial
Deurico/Capital News
Deurico/Capital News

Após um menino de 3 anos ter parte da orelha direita cortada com tesoura, por um coleguinha na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Moreninha III, em Campo Grande, a secretária Municipal de Educação Elza Fernandes Ortelhado informou esta manhã que uma professora e duas assistentes educacionais foram afastadas das funções e sindicância será aberta para apurar responsabilidades.

Segundo a postagem da mãe da vítima nas redes sociais explica como aconteceu o fato: “Hoje estou aqui para compartilhar minha indignação com o ceinf Neida Gordin Freire, na terça feira dia 05 meu padrasto recebeu uma ligação do ceinf dizendo que o meu filho havia levado uma mordida na orelha, logo após meu padrasto me comunicou fui correndo para o ceinf meu padrasto já estava no local com o meu filho no colo a orelha do meu filho estava sangrando muito logo quando cheguei lá o Socorro ainda não havia chegado, então a diretora do ceinf me levou para o upa junto com meu marido e o meu padrasto, chegando lá já na sala da enfermeira perguntei para o meu filho sê o coleguinha mordeu a orelha dele e ele me respondeu ‘não mãe, o coleguinha cortou minha orelha com a tesoura’ ”, relata na publicação.

Indignada a jovem ainda relata que a “enfermeira olhou para fazer o curativo alegou que havia cortado com objeto cortante pois não tinha marcas de mordidas e sim de cortes, a orelha do meu filho descolou fiquei olhando meu filho com aquele curativo chorando de dor esperando uma vaga para Santa casa agora meu filho está aqui em casa sofrendo com os pontos na orelha dele e as professoras do ceinf diz que ninguém la teve culpa e hoje em reunião elas contaram que as duas crianças saíram pra fora da sala na hora do ocorrido e elas não percebeu, e tem mais quando eu estava levando meu filho para Santa casa passei em frente ao ceinf elas estavam colocando uma decoração com tnt/papéis tudo coisas cortadas para decorar e hoje quando minha mãe foi comparecer ao ceinf elas haviam retirado tudo, isso é um absurdo quanta irresponsabilidade não é obrigação das professoras cuidar e zelar das crianças? Mais indignada ainda quando uma das professoras quer até gritar e dizer que tem mais de 13 anos e ceinf e serviu pra que? Quero justiça pois o meu filho tem apenas 3 anos e está sofrendo por causa da irresponsabilidade das funcionárias do ceinf!”, finaliza publicação. 

O caso de foi registrado como maus tratos na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e está sendo investigado. 

Fonte: Elaine Silva / Capital News / Capital News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.