Homem é acusado de estuprar filha de 5 anos em posto abandonado

Casal está separado há um mês e menina contou à mãe que este não teria sido o primeiro estupro
06/06/2020 10:37 Música
Delegada Fernanda Piovano disse que menina será submetida a exame (Foto: Henrique Kawaminami)
Delegada Fernanda Piovano disse que menina será submetida a exame (Foto: Henrique Kawaminami)

A Polícia Civil investiga a denúncia de que homem de 30 anos teria estuprado a filha de 5 anos na madrugada de hoje (6), em posto de combustíveis abandonado no Loteamento Nova Serrana. Pelo relato da vítima, esta não teria sido a primeira vez que ele teria abusado dela.

A delegada plantonista da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), Fernanda Piovano, disse que a PM (Polícia Militar) foi acionada à 0h50.

A mulher de 30 anos relatou à polícia ela e o marido estão separados há um mês. Ontem, ela deixou a filha com a avó e, à noite foi buscá-la, mas recebeu a informação de que o pai havia passado antes e levado a menina.

Desesperada, disse que saiu gritando pelo bairro em busca da filha. O homem deixou a criança na casa da avó por volta da 0h e foi embora sem falar com ninguém.

A mãe conversou com a criança que relatou ter sido levada a um posto de combustíveis abandonado. Lá, foi beijada na boca pelo pai. Depois, pela explicação da menina, ela teria sido estuprada pelo homem que só parou ao ouvir os gritos da ex-mulher levou a filha para casa. Pelo relato da vítima, esta não teria sido a primeira vez que ele cometeu o crime.

A delegada disse que a mulher deve prestar depoimento novamente, assim como o homem e a criança, esta, com acompanhamento psicológico. O homem não foi localizado.

Fonte: Silvia Frias e Bruna Marques / Campo Grande News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.