Criança dada como morta “ressuscita” durante limpeza do corpo

Médicos explicaram que o ocorrido se trata de um caso de síndrome de Lazarus
24/08/2020 13:51 Mundo
Imagem ilustrativa. (Foto: reprodução/Wikipédia)
Imagem ilustrativa. (Foto: reprodução/Wikipédia)

Um acontecimento, desconhecidos por muitos, fez uma família ficar em choque ao ver uma criança, de 12 anos, “ressuscitar” minutos antes de seu funeral. O caso, chamado de síndrome de Lazarus, ocorreu na Indonésia.

Conforme publicado no jornal português Notícias ao Minuto, o caso começou no dia 18 de agosto, quando Siti Masfufah, que sofria de diabetes crónica, foi internada em um hospital em Probolinggo.

Após ser internada, os órgãos de Siti falharam e os médicos declararam seu óbito às 18 horas daquele mesmo dia. Após a morte, os familiares levaram o corpo da criança para casa, com o objetivo de limpá-lo e iniciar os procedimentos fúnebres.

Para a surpresa de todos, foi neste momento que a criança “ressuscitou” deixando todos em choque. “Quando lhe estávamos a dar banho, a sua temperatura corporal aqueceu subitamente e os seus olhos reabriram. Vimos que o seu coração estava a bater novamente e o seu corpo estava a mexer-se”, disse o país da criança, segundo o jornal.

Imediatamente a família solicitou que médicos fossem até o local, chegando lá os profissionais colocaram uma máscara de oxigênio na criança, mas a tentativa foi em vão e Siti foi declarada morta mais uma vez.

De acordo com explicações médicas, o ocorrido se trata da síndrome de Lazarus – ou ROSC (Retorno da Circulação Espontânea) – que pode ocorrer em pacientes que morreram de insuficiência cardíaca.

Após o ocorrido, Siti Masfufah foi enterrada no cemitério de Lambangkuning Village.

Fonte: Gabriel Neves / Midiamax

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.