Mãe confessa que esganou filho de 11 anos com corda de varal: 'Era desobediente'

Garoto morreu asfixiado e ela foi presa na cidade gaúcha de Planalto
29/06/2020 12:43 Justiça
Alexandra Dougokeski
Alexandra Dougokeski

Alexandra Dougokeski, 33 anos, assumiu que matou o filho de 11 anos, esganado com uma corda de varal, em Planalto, Rio Grande do Sul. O crime ocorreu em 15 de maio, mas até então, a suspeita sustentava a tese de acidente. 

A nova versão foi dada à Polícia Civil gaúcha neste sábado (27). O motivo do pequeno Rafael foi porque ele não obedecia às ordens dela. 

A mãe relembrou que, por volta de meia-noite de 15 de maio deu dois comprimidos de Diazepam ao filho, depois de ter flagrado ele várias noites mexendo no celular. Ela voltou ao quarto às 2h e ficou descontrolada ao ver que o filho não dormiu, mesmo com efeito do calmante.

''Naquele momento, ela perdeu o controle da situação e resolveu de fato estrangular ele'', disse diretor de investigações do Departamento de Homicídios, Eibert Moreira Neto. Alexandra então foi até a área de serviço, pegou a corda, armou o laço e voltou para matar o garoto. Consta que o filho se debateu, caiu no chão e machucou a costela, o que foi confirmado pela necropsia. 

''Ela diz que quando ela deu o laço, o menino asfixiou e caiu. Quando ele cai, ela sai do quarto e deixa ele asfixiando. Depois de um tempo ela retorna e vê que ele desfaleceu. Ela então vai ao quarto dela, pega uma sacola plástica, pois não consegue olhar para o rosto dele. Com essa sacola, cobre o resto do menino, pega ele no colo e transporta até a casa vizinha, onde sabia que tinha uma caixa'' relatou o diretor ao portal Gaúcha ZH. 

 

Fonte: Top mídia news/ Thiago de Souza

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.