Acusado de matar homem a marteladas vai a júri na próxima quarta-feira

Geronilson Souza do Nascimento, o “Lagoa”, de 24 anos, está preso por latrocínio e ocultação de cadáver
04/02/2020 07:19 Justiça
Belarmino Barbosa de Souza, de 58 anos, levou 8 marteladas na cabeça. (Foto: Arquivo)
Belarmino Barbosa de Souza, de 58 anos, levou 8 marteladas na cabeça. (Foto: Arquivo)

Pouco mais de um ano após matar Belarmino Barbosa de Souza, de 58 anos, a marteladas Geronilson Souza do Nascimento, o “Lagoa”, de 24 anos, será julgado na próxima quarta-feira (5), no Tribunal do Júri de Campo Grande. A sessão está marcada para às 8h.

O crime aconteceu na casa da vítima, no Jardim Panamá, região do Santo Amaro, em Campo Grande, mas o corpo foi encontrado em meio a vegetação nas imediações da região do Indaiá 2, próximo a Aquidauana.

Vítima e acusado eram amigos. Geronildo, inclusive, estava hospedado na casa Belarmino, quando ocorreu o crime em 24 de novembro de 2018. Durante a madrugada, eles tiveram uma discussão e Geronildo acertou Belarmino com um soco no rosto. Em seguida a vítima ficou desorientada e caiu. O criminoso então o atingiu com oito golpes de martelo na cabeça e a vítima morreu na hora.

Em seguida, Lagoa amarrou os pés e mãos do homem, o enrolou em um cobertor, colocou no banco traseiro do veículo Gol da vítima e saiu em direção à Aquidauana, no mesmo dia do crime. Na ponte do grego, Lagoa jogou as duas toalhas usadas para limpar a casa da vítima e o martelo. Depois, seguiu rumo a um assentamento para visitar o filho na casa da ex-sogra, abandonando o corpo em uma área de vegetação nas imediações do Indaiá 2.

Chegando em Aquidauana, o carro da vítima deu problema mecânico e ele acabou abandonando o veículo. Geronildo roubou R$ 60,00 de Belarmino e ainda tentou sacar mais dinheiro da vítima, mas não conseguiu. Em seguida, deixou a chave do carro na casa de um amigo, foi na casa de outro amigo e foi para a balada.

Conforme o site O Pantaneiro ele foi preso pelo Sig (Setor de Investigações Gerais) em uma chácara no distrito de Piraputanga, em Aquidauana. Ele responde por latrocínio (roubo seguido de morte) e ocultação de cadáver.

Fonte: Adriano Fernandes / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.