Professora Edite Martins é a vencedora do Prêmio Marta Guarani 2019

13/03/2019 05:41 Educação
Vereadores da Casa entregando o prêmio para Edite Martins - Crédito: Thiago Morais
Vereadores da Casa entregando o prêmio para Edite Martins - Crédito: Thiago Morais

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado anualmente no dia 8 de março, a Câmara Municipal de Dourados entregou nesta segunda-feira, dia 11 de março, o 12º Prêmio Mulher Cidadã – Marta Guarani à professora de artesanato da Aldeia Jaguapiru, Edite Martins. O reconhecimento é destinado à mulheres que realizam relevantes contribuições em defesa dos direitos da mulher, questões do gênero e atuação de destaque no município.

Edite Martins é indígena Guarani Ñhandeva da Aldeia Jaguapiru. Liderança que tem uma trajetória de vida voltada ao trabalho social e assistencial em aldeia. Trabalha voluntariamente em conjunto com a delegacia da mulher e a casa do conselho tutelar. Atualmente, ela é presidente da casa de mulheres Kunhague Jeroky Guassu Marangatu e sempre trabalhou dando assistência ao povo indígena, quilombolas e ascendentes.

“Estou bastante feliz. Como meu tio Marçal de Souza e minha prima Marta Guarani, tenho trabalhado com muita força e coragem e fico muito feliz de receber este prêmio, porque sei que sou uma mulher guerreira”, comentou Edite, emocionada.

“Tenho trabalhado muito e ainda estou em pé. Tenho 65 anos e tenho força para lutar pelo meu povo indígena, mas não só por ele, mas por todos que precisam. Quero agradecer ao vereador Olavo Sul (Patriota), que não nos deixou de lado. Agradeço a todos”, finalizou a homenageada, lembrando-se do parlamentar que a indicou para o prêmio.

Edite recebeu o prêmio e uma orquídea da Mesa Diretora da Casa de Leis, composta pelos vereadores Alan Guedes (DEM), presidente, Elias Ishy (PT), vice-presidente, Sergio Nogueira (PSDB), 1º secretário, e Daniela Hall (PSD), 2º secretária.

As vereadoras Lia Nogueira (PR), Marinisa Mizoguchi (PSB) e Daniela Hall (PSD) também foram homenageadas pelos vereadores, recebendo placas e um buquê. Durante discurso, elas fizeram uma reflexão sobre o Dia da Mulher e também sobre a entrega do Prêmio Marta Guarani.

“Este prêmio representa um pouco do trabalho da mulher indígena e de outras mulheres que fazem história nesta cidade. Edite sempre me chamou atenção pela garra, pela determinação. Se para nós mulheres já é difícil conquistar espaço na sociedade, o que dizer de uma mulher indígena em um país que, em muitas situações, viram as costas para a própria história. Mais que merecida esta homenagem”, assegurou Lia.

Marinisa estendeu a homenagem recebida à todas as mulheres da Casa de Leis. “Atualmente, entendo que sinônimo de mulher é amor e luta. Todas nós temos histórias de batalhas. Quero parabenizar Edite pelo belíssimo trabalho que tem realizado como voluntária à frente da delegacia da mulher e do conselho pelas indígenas”, enfatizou.

O propositor da homenageada, Olavo Sul, também usou a tribuna para homenagear as mulheres da Casa e a ganhadora do prêmio. “Todas as mulheres que foram indicadas para receber o prêmio neste ano realizam um brilhante trabalho na comunidade”, comentou. “Muitas coisas ruins são faladas sobre nossa aldeia, mas temos muitas coisas positivas, muitas pessoas que trabalham, como Edite, que trabalha para fazer bem para os outros. Agradeço a Deus pela oportunidade de indicar alguém para receber este prêmio tão importante”, finalizou.

O presidente da Casa, Alan Guedes, afirmou que é uma honra entregar este prêmio para as mulheres de Dourados. “A dona Edite, de maneira tão singela, emociona esta tribuna e se junta à outras mulheres que receberam o prêmio. Sua luta nos inspira a seguir adiante e trabalhar por uma cidade melhor e para aqueles que mais precisam”, finalizou.

Fonte: Dourados News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.