Estudantes de escola pública de MS vencem festival nacional de cineastas

Cerimônia de premiação aconteceu nesta terça-feira (11), na Câmara dos Deputados, em Brasília
12/06/2019 04:50 Educação
Estudantes durante premiação na Câmara de Deputados, em Brasília (Foto: Roberto Castello)
Estudantes durante premiação na Câmara de Deputados, em Brasília (Foto: Roberto Castello)

Três estudantes da Escola Estadual Lino Villachá, em Campo Grande, vforam os grandes vencedores do Festival Nacional Projeto Cineastas 360º, realizado pelo Facebook em parceria com a ONG Recorde. A cerimônia de premiação aconteceu nesta terça-feira (11), na Câmara dos Deputados, em Brasília.

"Construindo a liberdade", filme que desbancou os concorrentes e garantiu o primeiro lugar na competição, conta a história de presos que buscam a ressocialização reformando escolas e universidades. A obra foi produzida pelos alunos sul-mato-grossenses Ryan Soares Ferreira, Lucas Santos Felix e Guilherme Augusto de Jesus Gomes.

A Escola Estadual Lino Villachá também venceu a competição regional (Centro-Oeste), na categoria acessibilidade, com o filme "Uma curva na história", sobre uma menina que sofreu um acidente de carro. Os produtores foram os estudantes Carlos Magno, Lauanda Teixeira e Pedro Vinicius dos Santos.

Os alunos receberam a orientação das professoras-orientadoras Roze Maclaine Paiva, Camila Sacconi Machado e Marilene para realizar os dois filmes.

O Projeto Cineastas 360º capacita alunos e educadores de escolas públicas de todo o país a usarem a tecnologia de vídeo para produzir filmes em realidade virtual que retratem questões relevantes de suas comunidades. Em 2018 e 2019, o projeto atendeu mais de 500 alunos, de 15 escolas espalhadas por todo o Brasil.

Fonte: Clayton Neves / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.