Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato

Sindicato dos Empregados no Comércio de Dourados emitiu nota afirmando que “vários empregados” informaram que foram “coagidos a participar da passeata de iniciativa de alguns empresários” da cidade
27/03/2020 14:03 Economia
Carreata realizada nesta manhã pressionou prefeitura para autorizar a reabertura do comércio - Crédito: Hedio Fazan/Dourados News
Carreata realizada nesta manhã pressionou prefeitura para autorizar a reabertura do comércio - Crédito: Hedio Fazan/Dourados News

Comunicado do Sindicato dos Empregados no Comércio de Dourados emitiu nota afirmando que “vários empregados” informaram que foram “coagidos a participar da passeata de iniciativa de alguns empresários” da cidade na manhã desta sexta-feira (27), sob pena de serem demitidos.

A carreata que percorreu a Avenida Marcelino Pires e encerrou no CAM (Centro Administrativo Municipal), na Rua Coronal Ponciano, visou pressionar a prefeita Délia Razuk (PTB) para autorizar a reabertura do comércio, fechado por força de decreto motivado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Oportunamente informamos aos trabalhadores que foram e estão sendo ou venham a ser coagidos por seus empregadores a voltar ao trabalho a qualquer custo, sob pena de perder seus empregos, também informamos que tal situação já foi informada aos órgãos competentes para que as medidas e providências cabíveis sejam tomadas”, pontua o comunicado assinado pelo diretor presidente do sindicato, Pedro Lima, e por Gilvane Bezerra da Silva Dias, do departamento jurídico.

A entidade sindical pediu calma aos comerciários e cautela diante de “orientações equivocadas” e manifestou “total repúdio ao ato irresponsável de iniciativa de alguns empresários, que estão na contramão de todas as orientações de especialistas da saúde do mundo inteiro”.

“Informamos aos comerciários(as) que o Sindicato dos Comerciários, tem sim preocupação com a situação econômica do nosso país, mais especificamente no nosso município e dos nossos representados, entretanto, prezamos pela vida em primeiro lugar. Ademais, esclarecemos ainda que a Prefeitura Municipal de Dourados/MS está seguindo todas as recomendações do Ministério Público Estadual, Ministério Público do Trabalho e Organização Mundial de Saúde, cabendo somente ao poder público Municipal tomar as decisões necessárias”, pontua.

Procurado pelo Dourados News, o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados, Valter Castro, informou que dessa carreata “não participou ninguém do comércio varejista”.

“Comércio varejista está fechado, respeitando as normas da prefeitura e não participou dessa carretada”, assegurou.

Ele pontuou, contudo, que o sindicato defende a reabertura do comércio, porém, mantendo o isolamento social de idosos, grupo de risco para o Covid-19.

Fonte: André Bento e Adriano Moretto / Dourados News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.