Conta de energia pode ficar até 5% mais cara em Mato Grosso do Sul

12/07/2018 12:37 Economia
Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado
Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

A população de Mato Grosso do Sul deve ter aumento de até 5% nas contas de energia elétrica no próximo ano, com a aprovação, na Câmara dos Deputados, de projeto de lei que destrava a venda de seis distribuidoras da Eletrobras. Duas emendas colocadas no texto, aprovado no Senado na semana passada, ampliam a tarifa social da energia elétrica para famílias de baixa renda e transferem a conta dos furtos de energia (mais conhecidos como “gatos”) em concessionárias da Região Norte para todos os consumidores do País. Na prática, o pagamento será descontado nas faturas recebidas mensalmente, por meio da Conta de Desenvolvimento Econômico (CDE). 

O texto do “pacote de bondades” ainda tem de passar pelo Senado e depois ir para sanção presidencial, mas preocupa entidades que representam os direitos do consumidor.  O Conselho dos Consumidores de Energia Elétrica da Área de Concessão da Energisa-MS (Concen-MS) deve procurar senadores do Estado nesta semana, com o objetivo de divulgar os impactos da proposta e buscar mitigar a situação.

No caso da emenda que dá isenção do pagamento de contas de luz para famílias de baixa renda, o benefício vale para faturas com consumo de até 70kWh por mês. Hoje, a Tarifa Solidária dá descontos escalonados de acordo com a quantidade de consumo. Com 30kWh por mês, é de 65%, até chegar a 10%, com o gasto de 220kWh por mês. 

 

Fonte: Correio do Estado

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.