Ministro Beltrame exonera presidente do INSS

Franciso Lopes teria assinado contrato R$ 8,8 milhões com empresa de informática e parecer do INSS aponta que programas não seriam necessários
16/05/2018 13:12 Brasil
Exoneração será publicada no Diário Oficial da União / Foto: Antonio Cruz/Arquivo/Agência Brasil
Exoneração será publicada no Diário Oficial da União / Foto: Antonio Cruz/Arquivo/Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, exonerou o presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), Francisco Lopes. A exoneração será publicada no Diário Oficial da União. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do ministério.

Francisco Lopes tomou posse na presidência do INSS no início de dezembro do ano passado. Antes, ele estava na assessoria da presidência da Dataprev, empresa pública que fornece soluções de tecnologia da informação e comunicação para o aprimoramento e execução das políticas sociais do governo.

O ministro Beltrame tomou a decisão ao saber que Lopes assinou um contrato com empresa de informática que tem sede numa loja de venda de bebidas e depois de parecer técnico do INSS apontar que os programas de informática não seriam úteis para o instituto.

O contrato no valor de R$ 8,8 milhões foi assinado em abril deste ano com a empresa RSX Informática Ltda para fornecer programas de computador e treinamento para o INSS.

O órgão informou que cancelou o contrato por determinação de Francisco Lopes e foi pedida a abertura de diligências e procedimentos para esclarecer todos os fatos. O INSS não fez diligências para verificar as condições da RSX Informática antes de contratá-la.

A assinatura do contrato foi divulgada pelo jornal O Globo, texto que motivou Beltrame a exonerar Lopes. 

Fonte: Da Agência Brasil

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.