Jornalista assassinado na fronteira gravou vídeo pedindo para 'que sua morte não fosse tão violenta'

O promotor paraguaio responsável pelo caso informou que o jornalista estava inquieto nos últimos dias. Inclusive, ele teria se despedido da esposa, sabendo que iria ser morto.
13/02/2020 13:39 Brasil
O jornalista Léo Veras falando sobre sua morte (Foto: reprodução/vídeo)
O jornalista Léo Veras falando sobre sua morte (Foto: reprodução/vídeo)

O jornalista Lourenço Veras, mais conhecido como Léo Veras, assassinado com pelo menos 12 tiros na noite de ontem (12) em Pedro Juan Caballero, gravou um vídeo pedindo para que sua morte não fosse tão violenta. “Eu sempre peço de que não seja tão violenta a minha morte. Que não seja com tantos disparos de fuzil. Porque se o pistoleiro quer te matar, ele vem na sua porta, manda você abrir e vai fazer os disparos”, disse. 

O vídeo começou a circular na internet na manhã desta quinta-feira (13). 

No domingo (9), a Record TV transmitiu uma reportagem especial sobre o tráfico de drogas e violência na fronteira e Léo Veras concedeu entrevista, falando que já havia recebido várias ameaças de morte.

Para o G1, o promotor paraguaio responsável pelo caso, Marco Amarilla, informou que Léo estava inquieto nos últimos dias. Inclusive, ele teria se despedido da esposa, sabendo que iria ser morto.

 

O crime

Na hora do crime, a vítima jantava com a família quando foi surpreendida por três homens encapuzados. De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, os disparos foram feitos com pistola 9 milímetros. Um dos tiros acertou a cabeça dele no momento em que ele tentou correr dos suspeitos. O jornalista chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com testemunhas, depois dos disparos, o trio fugiu com um Jeep modelo Cherokee. Ainda não há informações dos suspeitos.

O jornalista era proprietário do site Porã News e trabalhava na região há 15 anos cobrindo notícias policiais.

 

Léo Veras trabalhava na região há 15 anos cobrindo notícias policiais - Foto: Reprodução/Facebook

Léo Veras trabalhava na região há 15 anos cobrindo notícias policiais - Foto: Reprodução/Facebook

 

Fonte: Karol Chicoski e Sidnei Bronka / 94 FM Dourados

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.