Família indígena estava a bordo de avião desaparecido na Amazônia

Dois passageiros são crianças, de 2 e 4 anos
06/12/2018 14:39 Brasil
© Nacho Doce / Reuters
© Nacho Doce / Reuters

Sete passageiros estavam a bordo do avião desaparecido há quatro dias na Floresta amazônica, sendo dois deles crianças - de 2 e 4 anos. A última comunicação da aeronave foi feita às 12h06 de domingo (2).

De acordo com o G1, indígenas contrataram o serviço de transporte para fazer o trajeto entre a aldeia Matawaré, no Parque do Tumucumaque, e o município amapaense de Laranjal do Jari.

"A bordo uma família, professor, esposa e três filhos, uma aposentada e o seu genro (...) e essa vinda dele para o Jari, depois para Macapá, era para resolver problemas bancários, atualização, isso diariamente acontece. Eles vinham, compravam mantimentos e levavam para suas comunidades. É a primeira vez que isso acontece [desaparecimento] na nossa região", disse Kutanan Waiana, coordenação executiva da Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Amapá e Norte do Pará.

Ainda não há maiores informações se o avião fez um pouso forçado na mata ou se houve queda. A região isolada é de difícil acesso por conta da geografia local. O transporte aéreo é a única forma de se chegar as aldeias e a Força Aérea Brasileira (FAB) faz buscas pelo trajeto.

Fonte: Notícias ao Minuto

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.