Transformando Vidas: Em Miranda, mulheres elevam renda familiar após capacitação do Senar/MS

09/01/2019 11:07 Agronegócio
Senar/MS
Senar/MS

No município de Miranda, as capacitações do Senar/MS têm melhorado a vida das mulheres da região, proporcionando uma fonte de renda para as famílias. Um exemplo disso é o curso 'Confecção de Tralhas de Cabeça para Equinos', com material sintético. A turma mais recente, realizada na fazenda BRPec, teve 10 alunos, sendo oito mulheres.

“Atualmente, o Senar tem uma preocupação grande de levar qualidade de vida à família rural, inclusive no que se refere à participação da mulher na geração de renda”, afirma o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan. O curso tem 40 horas de duração, geralmente ministrado em um semana, de segunda-feira à sexta-feira.

Sobre a participação feminina, o superintendente do Senar/MS ressalta ainda: “Nós temos várias mulheres que vivem no meio rural que descobriram uma vocação na produção de derivados do leite, na manufatura do que é produzido no seu sítio ou na sua fazenda. Temos, ainda, um projeto de empreendedorismo para esse público feminino”, completou.

Benedito de Oliveira é um dos instrutores do curso de confecção de tralhas. “Tanto trabalhadoras rurais quanto esposas e filhas de funcionários da fazenda BRPec fizeram a capacitação para conseguir uma renda extra. O material serve tanto para vender quanto para uso na lida do campo. É um material resistente e que dura anos. A confecção demora dois dias e o material custa cerca de R$ 36. Com o valor da mão de obra dos dias trabalhados, a tralha custa para o trabalhador cerca de R$ 175. O mesmo tipo de tralha é encontrado para se vender no comércio por R$ 300. Então, dá para se tirar um lucro bom”, detalhou o instrutor.

“Nós temos mais de 200 cursos oferecidos hoje em todos os municípios do estado e o nosso ponto focal é o sindicato rural. Então aqueles que tiverem interesse em buscar capacitação, conhecimento e melhoria na qualidade de vida e da profissão, que busque o sindicato rural para poder se capacitar”, concluiu Galvan ressaltando que todos que se interessarem devem procurar  o sindicato rural de seu município e solicitar o curso.

Fonte: Itaporã News com / assessoria

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.