Falta de chuva provoca perdas de até 50% na produção de soja em MS

Segundo Aprosoja, na média geral, quebra pode chegar a 10%; municípios do sul do Estado são os mais afetados
27/12/2018 11:32 Agronegócio
Com a falta de chuva, grão perde potencial de crescimento (Foto: Aprosoja/Divulgação)
Com a falta de chuva, grão perde potencial de crescimento (Foto: Aprosoja/Divulgação)

A escassez de chuva em regiões de Mato Grosso do Sul deve ser responsável pela quebra de 8% a 10% na safra de soja do biênio 2018/2019, anteriormente prevista em 10 milhões de toneladas. Em alguns municípios, principalmente na região sul do Estado, as perdas chegaram a 50% da produção estimada.

Os dados estão sendo atualizados pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS). O presidente da entidade, Juliano Schmaedecke, disse que choveu em regiões muito próximas de onde se registra escassez há semanas. “Em Maracaju não chove há 34 dias e, a uma distância de 15 quilômetros, está tudo bem”, citando como exemplo Nova Alvorada, Dourados e Ponta Porã.

Com a quebra de até 10%, a safra estimada para o biênio pode ficar de 9 a 9,2 milhões de toneladas, já que a expectativa era de produção de soja de 10 milhões de toneladas.Esse resultado está abaixo do alcançado na safra passada, que foi de 9,3 milhões de toneladas do grão. Schmaedecke disse que ainda há expectativa de fechar a estimativa em 9,5 milhões de toneladas até o fim do ano, já que a previsão de chuva ainda pode salvar a produção em algumas áreas.

Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a estimativa nacional é de colheita de 120,1 milhões de toneladas de soja, recorde que representa acréscimo de 0,7% em relação ao ciclo 2017/2018.

Fonte: Silvia Frias / Campo Grandes News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Itaporã News.